Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras são armas

“a luta de classes é a mãe de todas as lutas”

Palavras são armas

“a luta de classes é a mãe de todas as lutas”

As gestas líricas da negritude - Eduardo de Oliveira

Eduardo de Oliveira.jpg

As gestas líricas da negritude

 

Eu quero ser no mundo uma atitude

de afirmação que, unicamente, cante

com poderosa voz tonitroante,

A Gesta Lírica da Negritude...

 

Serei na vida o intransigente amante

de sua nobiliárquica virtude,

e, como alguém que entoa ao alaúde

uma canção, eu seguirei adiante...

 

Eu seguirei feliz, de braços dados

com meus irmãos dos cinco continentes...

que a todos amam, porque são amados.

 

E quando se ama a Humanidade inteira,

os ideais – por mais nobres, mais ardentes –

irmanam-se numa única bandeira.

 

Eduardo de Oliveira

(1967, p. 43).

 

 

 

 

A Pandemia e a Festa do Avante!... uma referência.

MAFALDA.JPG

É pedagógico rever a truculência mediática, as mentiras e ameaças que preencheram os media, ditos de referência, durante meses sobre o PCP e a sua Festa. Releio toda essa trapaça e recordo a Mafalda e Quino, à guisa de homenagem:

NO PASARAN!!

«Santuário de Fátima com as mesmas regras da Festa do Avante! SIC

«Não se trata de justificar a Festa do Avante com Fátima. Mas, com a atual ausência de indignação, fica claro que a motivação contra o PCP nada teve a ver com saúde pública. Há quem use a pandemia para tentar limitar a liberdade política dos seus opositores. E isso é um ataque à democracia» Expresso

- Portem-se bem, façam como os comunistas que cumprem as regras sanitárias e não param de lutar por uma vida digna para todos.

- Não entrem na engrenagem do medo, façam como os comunistas que com responsabilidade normalizam a vida social.

É o que por outras palavras acabam por dizer os vendilhões da desgraça.

 

João Ferreira, candidato a Presidente da República e o Orçamento do Estado

João Presidente.JPG

GABINETE DE IMPRENSA

Aos órgãos de informação:

Posição de João Ferreira, candidato a Presidente da República

Orçamento do Estado: responder aos problemas do País

Aproxima-se o debate sobre o Orçamento do Estado, em que estão em causa importantes escolhas para o País, para os trabalhadores e o nosso povo.

Este não é o momento de agitar o fantasma da crise. Este é o momento do debate, na Assembleia da República, para encontrar os caminhos e as opções, no Orçamento do Estado, para dar resposta aos problemas que decorrem da epidemia, mas particularmente para impedir os aproveitamentos que dela estão a ser feitos, nomeadamente pelo grande capital, quer para acentuar a exploração, quer para degradar os serviços públicos e apropriar-se de uma parte para seu negócio.

Este não é o tempo de condicionar o debate com ameaças de instabilidade. A estabilidade política que alguns reclamam não pode assentar na instabilidade social, na instabilidade da vida dos que são mais atingidos por décadas de políticas antipopulares, na instabilidade no emprego, nos direitos e nos salários.

Para se garantir a estabilidade é preciso assegurar os instrumentos para impedir os despedimentos, para impedir o corte nos salários e nas remunerações e o roubo de direitos. É preciso encontrar os meios para valorizar os serviços públicos, a começar pelo Serviço Nacional de Saúde e pela Escola Pública. Para valorizar os seus trabalhadores. É preciso apoiar as micro, pequenas e médias empresas, para assegurar a sua sobrevivência e defender a produção nacional. É indispensável tomar medidas para o apoio à pequena e média agricultura e aos pescadores.

Será a partir destes conteúdos, cuja plena concretização requer que se enfrentem imposições da União Europeia e do Euro, que se garantirá a resposta aos problemas do País. É nisso que o Presidente da República tem de estar empenhado.

 

30.09.2020

O Gabinete de Imprensa da Candidatura de João Ferreira

 

Pág. 5/5

Mais sobre mim

imagem de perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub